• islamedialogo1

A ASCENSÃO (MI’RAJ) DO PROFETA MUHAMMAD

Durante todo o seu tempo de vida, o Mensageiro de Deus (que Deus o abençoe e lhe dê paz) estava em busca contínua de mentes e corações não adulterados a quem poderia dar a Mensagem de Deus. Ele pode ter oferecido poucas vezes a sua Missão Profética apenas para aqueles que, como Abu Bakr e Ô mar, mas deve ter oferecido a Abu Jahl e seus semelhantes pelo menos 50 vezes. Cada vez que ele aparecia diante deles, dizia: “Proclamem que não há outra divindade além de Deus, e serão salvos!” Ele visitava os lugares onde as pessoas se reuniam e levava a fragrância das mesmas palavras: “Proclamem que não há outra divindade além de Deus, e serão salvos!”


As feiras eram realizadas periodicamente em lugares ao redor de Meca, como em ‘Arafat, Mina, Muzdalifa e ‘Á caba, que atraiam muitas pessoas não nativas de Meca. O Mensageiro visitava essas feiras com o objetivo de pregar o Islam, e seu esforço, assim como a medida do sucesso que teve em convencer as pessoas a ouvir, irritou os politeístas de Meca.


Chegou um tempo quando reações, que tinham começado com indiferença, viraram em escárnio e zombaria, então em perseguição, tortura e boicote dos muçulmanos, finalmente, chegaram a um ponto insuportável, quando não havia mais esperança para conversões mais entre os politeístas de Meca. O Mensageiro de Deus (que Deus o abençoe e lhe dê paz) tomou Zayd ibn Háriça com ele e foi para Taif. Infelizmente, lá, também, ele foi confrontado com raiva violenta e terror. Os filhos de Taif, posicionados em ambos os lados da estrada, atiraram-lhe pedras. Não havia um centímetro quadrado de seu corpo que não fosse atingido pelas pedras. No entanto, ele finalmente conseguiu deixar a cidade e chegou ao lado de uma árvore sob a qual ele se abrigou, sangrando muito. Ele ergueu as mãos e suplicou:


Ó Deus, a Ti reclamo da minha fragilidade, falta de recursos e falta de argumento perante essas pessoas. Ó Misericordioso dos misericordiosos, Tu és o Senhor dos oprimidos e Tu és o meu Senhor. Para quem Tu me deixastes? Em um estranho que me maltrata ou num inimigo que domina a minha situação? Se não estás zangado comigo nada me importará. Tua benevolência é vasta. Prefiro amparar-me na luz de Teu Rosto que ilumina as trevas e transforma os estados do mundo e da eternidade, a merecer a tua ira e indignação. Em Ti está a força e o poder.


Enquanto ele estava deitado na Mesquita Sagrada, uma noite, algum tempo depois que ele voltou dessa viagem dolorosa, ele foi levado de lá para Masjid al-Aqsa, em Jerusalém, e daí através das dimensões celestiais de existência, onde observou os maiores sinais de Deus. Isto é, ele observou as maiores verdades e sinais sobre a Divindade e o Senhorio de Deus, e as verdades originais dos fundamentos da fé e adoração e toda a existência de formas arquetípicas. Ele também testemunhou os significados originais de todos os eventos e coisas no mundo físico, bem como as suas formas e seus resultados referentes ao Outro Mundo. A oração prescrita foi, também, prescrita sobre ele e sua comunidade e foi estabelecida como cinco vezes ao dia.


A Ascensão é um dos maiores milagres do Profeta Muhammad (que Deus o abençoe e lhe dê paz). O Profeta percebeu uma perfeição espiritual e refinamento completo através da fé e da adoração e como recompensa que Deus o levou para sua santa Presença. Escapando da prisão das leis «naturais» e das causas materiais e se elevando além dos limites da existência corporal, o Profeta (que Deus o abençoe e lhe dê paz) cruzou distâncias rapidamente e transcendeu todas as dimensões da existência até que chegou à sagrada Presença de Deus.


Fonte: Ünal, Ali: O Alcorão com Interpretação Anotada, Tughra Books 2015

19 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo