SURA 91
ACH-CHAMS (O SOL)
Período de Meca

Esta Sura de 15 versículos foi revelada em Meca. Ela leva o seu nome da palavra Ach-Chams (O Sol) do primeiro versículo. Ele chama a nossa atenção para uma característica básica do ser humano, nomeadamente o que está sendo criado com uma disposição ou a capacidade de fazer o bem ou o mal. No entanto, ela chama-os à fé e às boas obras, e adverte contra as más ações que terminam em destruição, dando o exemplo lúcido da tribo de Samud.  

Em Nome de Deus, o Clemente, o Misericordioso.

 

Em Nome de Deus, o Clemente, o Misericordioso.

 

1. Pelo sol e seu brilho;

 

2. E pela lua que o sucede (refletindo sua luz);

 

3. E pelo dia em que (o sol) se revela;

 

4. E pela noite, quando o encobre;

 

5. E pelo céu, e por Quem (o Magnifico) construiu;

 

6. E pela terra e por Quem (o Magnifico) que a estendeu;

 

Dilatar a terra significa fazer sua superfície adequada para o estabelecimento e a vida. O fato de que ela é dilatada não contradiz o fato de que é esférica.

 

7. E pela individualidade humana e por Quem (Onisciente, Onipotente, e Prudente) a formou com perfeição,

 

8. E lhe inspirou com a consciência o que está errado e ruim para ela e o que é certo e bom para ela-

 

 

Deus dotou o ser ou ego humano com o potencial necessário, e equipou com uma capacidade de ser capaz de realizar o objetivo de sua existência. Ele também o criou com uma disposição para se proteger contra as proibições divinas, e o ensinou na Revelação como deve se proteger contra elas, com a nomeação de alguns (os Mensageiros) para guiá-lo para esse objetivo.

 

 

9. Ele é realmente próspero que tem crescido em pureza (longe do auto engrandecimento e da rebelião contra Deus);

 

10. E de fato perdido quem a corromper (em auto engrandecimento e rebelião contra Deus).

 

Há diferenças essenciais entre seres humanos e animais. A principal diferença reside no fato observável que quando os animais nascem, é como se eles foram ensinados e treinados no Outro Mundo. Eles começam a andar quase tão logo nascem e se adaptam rapidamente ao seu ambiente, como se tivessem sido familiarizados com eles antes. No entanto, o ser humano (em média) precisa de quase um ano para aprender a andar, e depois passa o resto da vida aprendendo a viver, e como discernir entre o que é benéfico e o que é prejudicial. Isso mostra que a aprendizagem e o progresso são fundamentais

para a vida humana. Os seres humanos são seres muito complicados.

 

Nós nos assemelhamos às sementes, pois em cada um de nós há o potencial para gerar e alcançar a perfeição. Uma semente é dotada pelo Poder Divino com grande potencial e é destinada a colocar esse potencial em prática. Se a semente abusa de seu potencial e atrai substâncias nocivas, logo ela vai apodrecer no seu espaço confinado. Se utiliza o seu potencial de forma adequada, no entanto, vai emergir a partir destes limites estreitos se crescer em uma árvore frutífera. Além disso, sua natureza pequena e particular, vem a representar uma grande verdade e universal.

 

Nossa essência é como uma semente. Se usarmos nossos potenciais e faculdades intelectual e espiritual neste mundo estreito sob o solo da vida mundana apenas para satisfazer as fantasias da nossa alma carnal ou ordenadora do mal ou individualidade, vai se tornar corrupta, como uma semente podre, e apenas desfrutar de prazeres fugazes durante esta curta vida. Assim, vamos deixar este mundo com um pesado fardo espiritual de nossas almas infelizes. Mas se germinar a semente de nosso potencial no âmbito do “solo de espiritualidade”, com a “água da fé e do culto”, e se usarmos nossas faculdades espirituais para os seus verdadeiros propósitos, vamos crescer em uma árvore, eterna, majestosa, cujos ramos se estendem para a eternidade. Vamos produzir frutos de virtude no mundo e a felicidade eterna no Outro Mundo. Vamos ser favorecidos no Paraíso com infinita perfeição e bênçãos incontáveis.

 

Tudo isso significa que fomos enviados ao mundo para sermos aperfeiçoados através do conhecimento e da fé. E devido à nossa posição especial entre os outros seres, foi-nos confiada a melhoria da terra, através do conhecimento e da fé e o estabelecimento da justiça sobre ela. Isso nos impõe deveres para com o nosso Criador e com os outros seres.

 

11. A (tribo de) Samud negou (a Mensagem Divina e seu Mensageiro, e exibiu sua negação) em sua rebelião arrogante,

 

12. (Especialmente) quando (finalmente) o mais perverso entre eles (instigado por seu povo) apressou-se (em matar a camelo fêmea).

 

13. Apesar de o Mensageiro de Deus (Sálih) lhes dizer (advertindo-os, e lembrando-os de novo os termos de seu compromisso): “É􀆵 a camelo fêmea de Deus; observai a sua vez em beber.”

 

14. Mas negaram-no e a abateram, e assim seu Senhor esmagou-os por seus pecados, e nivelou-os (ao solo).

 

15. E Ele (sendo o Onisciente, o Todo-Poderoso e o Justo) não teme as consequências (dos eventos).

O ALCORÃO Com Interpretação Anotada por Ali Ünal, Tughra Books