SURA 113

AL-FALAQ (O AMANHECER)

Período de Medina

 

Revelada em Medina, e composta de 5 versículos, esta Sura recebe o seu nome da palavra al-falaq (O amanhecer) no primeiro versículo. Ela nos ensina a buscar refúgio em Deus de todo o mal a que podemos estar expostos.

 

Em Nome de Deus, o Clemente, o Misericordioso.

 

1. Dize: “Eu busco refúgio no Senhor do Amanhecer,

 

2. “Do mal do que Ele criou;

 

3. “Do mal da escuridão (da noite) quando ela se alastra;

 

Enquanto a escuridão figurativamente implica no mal, uma pessoa pode ser um alvo do mal na escuridão mais facilmente do que durante o dia. Além disso, os seres do mal, como gênios incrédulos, costumam sair quando a escuridão se alastra e torna-se intensa. Assim, os versículos nos alertam contra o mal que pode ser feito a nós em segredo e que pode ser exposto em trevas, e que pode ser feito por seres invisíveis. O contraste nos versículos é muito bonito na forma como eles nos ordenam a buscar refúgio em Deus como o Senhor do despontar da aurora do mal da escuridão. O despontar da Aurora (alvorada) significa luz, e a luz revela esquemas secretos; o Islam é a luz de Deus que remove todos os véus das trevas.

 

4. “Do mal das bruxas que assopram em nós (para lançar um feitiço);

 

Particularmente, desde os tempos antigos, as mulheres têm-se geralmente ocupado com feitiços ou feitiçaria, é por isso este versículo se concentra em tais mulheres. Assim como o Mensageiro de Deus (que Deus o abençoe e lhe dê paz) declarou que o mau olhado é um fato inegável, também, a feitiçaria é uma realidade inegável. Aqueles que negam a existência de tais coisas como feitiços e magia fazem isso porque não acreditam em nada metafísico ou o que eles supõem ser conectados com a Religião, ou porque não têm conhecimento de quaisquer realidades além do reino físico. O Alcorão fala sobre (e condena severamente) a feitiçaria que é praticada para causar uma separação entre os cônjuges (2:102). De acordo com o Islam, feitiçaria e feitiços são tão pecaminosos como incredulidade. Enquanto quebrar um feitiço é um bom e ato meritório, não deve ser adotado e praticado como uma profissão. Embora nosso Mensageiro encontrou-se com os gênios, pregou o Islam a eles, e tomou a sua aliança, ele nunca explicou como eles deveriam ser contatados ou como lançar ou quebrar um feitiço. No entanto, ele nos ensinou sobre como os gênios se aproximam de nós e procuram controlar-nos, como nos proteger contra a sua maldade, e como nos proteger contra o mau olhado. O caminho mais seguro para nos proteger contra os maus espíritos ou coisas como feitiçaria é o de sustentar uma forte lealdade a Deus e Seu Mensageiro. Isso requer seguir os princípios do Islam estritamente. Além disso, nunca devemos desistir de orar, pois a oração serve de arma contra a hostilidade, protege-nos do mal, e nos ajuda a alcançar nossos objetivos. O Mensageiro aconselha-nos a recitar esta e a Sura seguinte, a fim de sermos protegidos contra esses males e para salvar-nos deles. (Para uma explicação detalhada do assunto, consulte “O Essencial da Fé Islâmica”, 69-87). Este versículo também implica em busca de refúgio em Deus dos males planejados e praticados secretamente por inimigos secretos, como agentes estrangeiros ou serviços de inteligência.

 

5. “Do mal do invejoso, quando inveja”.