SURA 85
AL-BURUJ
(AS CONSTELAÇÕES)
Período de Meca

Revelada em Meca, esta Sura de 22 versículos deriva seu nome da palavra al-Buruj (As Constelações) no primeiro versículo. Ela chama os crentes à paciência diante das perseguições que sofreram, e lembra-lhes que aqueles que resistiram aos Mensageiros de Deus pereceram; sugere que os adversários do Alcorão não terão sucesso.

 

Em nome de Deus, o Clemente, o Misericordioso.

 

1. Pelo céu e suas constelações;

 

2. E pelo Dia Prometido;

 

3. E por aquele que testemunha e pelo que é testemunhado-

 

Os versículos que se seguem estão preocupados com as perseguições levadas realizadas contra os crentes, e com o fim que aguarda os perseguidores, bem como a recompensa que os crentes perseguidos receberão. Então, com o juramento pelo céu com as constelações, Deus sugere que, como afirmado em 15: 16-18, assim como os demônios que tentam ascender ao céu são repelidos dele, assim também as pessoas diabólicas perseguindo os crentes finalmente serão repelidos, e receberão o seu devido no Dia Prometido (do Juízo). Assim, a frase: quem testemunha, que se refere aos crentes e ao Mensageiro (que Deus o abençoe e lhe dê paz) em particular, ou seja, aqueles que testemunham as más e dolosas ações dos incrédulos e que irão testemunhar seu julgamento e castigo no Dia do Juízo. A frase, o que é testemunhado significa as perseguições que os crentes sofreram e aqueles que as executaram, e a punição dada aos perseguidores na Outra Vida.

 

4. Que pereçam as pessoas da vala,

 

O que é comum a todas as tradições sobre o povo da vala é que eles eram tiranos que cavaram valas profundas para queimar vivos os crentes que se recusaram a renunciar à sua Religião.

 

5. Do fogo que ardia com combustível.

 

6. Quando estavam sentados ao seu redor,

 

7. E foram eles mesmos testemunhas do que fizeram aos crentes.

 

8. Eles maltratavam-nos por nenhuma outra razão do que por acreditarem em Deus, o Glorioso, com força irresistível, o Louvável,

 

9. (Eles acreditavam n’) Ele, a quem pertence a soberania dos céus e da terra. Deus de fato é Testemunho de tudo.

 

10. Aqueles que perseguem os crentes e às crentes e depois não se arrependem, para eles é seguramente a pena do inferno, e para eles é o castigo de Fogo Ardente.

 

11. Mas aqueles que acreditam e praticam o bem, obterão jardins através do qual correm os rios. Esse é o grande triunfo.

 

12. Certamente a punição do teu Senhor é realmente grave.

 

13. Certamente, Ele origina e reproduz.

 

O versículo implica que é Deus que envolve toda a criação, com Seu Conhecimento e Poder, e cada criatura está sob o Seu Domínio Absoluto. Assim, ninguém pode escapar de Seu aperto.

 

14. E Ele é o Indulgente, o Amabilíssimo;

 

15. O Senhor do Trono, o Sublime;

 

16. Aquele que livremente faz o que Ele quer.

 

17. Chegou-te o relatório dos exércitos -

 

18. Do Faraó e da (tribo de) Samud (a quem Deus capturou e puniu severamente)?

 

19. No entanto, aqueles que não creem (entre o teu povo) persistem em negar

(a Mensagem Divina).

 

20. Mas o tempo todo Deus abrange a todos por todos os lados.

 

21. Na verdade, é um Alcorão Glorioso (um Livro sublime revelado e recitado),

 

22. Em uma Tábua Preservada (preservada de todo diabo maldito, e segura de qualquer falsidade).

Fonte: O ALCORÃO Com Interpretação Anotada por Ali Ünal, Tughra Books, 2015