SURA 105

AL-FIL (O ELEFANTE)

Período de Meca

 

Esta Sura de 5 versículos foi revelada em Meca. Ela leva o seu nome da palavra al-Fil (O Elefante), que ocorre em seu primeiro versículo. Descrevendo o que aconteceu com o exército Abissínio de Abraha, que atacou Meca, a fim de destruir a Caaba em 571 E.C., 50 dias antes do nascimento do Mensageiro de Deus (que Deus o abençoe e lhe dê paz) e adverte contra uma oposição ativa à Religião de Deus.

 

Em Nome de Deus, o Clemente, o Misericordioso.

 

1. Já reparaste como o teu Senhor lidou com os donos do Elefante?

 

Este versículo chama a atenção para o que aconteceu com o exército Abissínio que atacou Meca, em uma tentativa de destruir a Caaba, sob o comando de Abraha ibn Sabah. O exército teve um número de elefantes de guerra. Abraha tinha erguido um grande templo em Sana’a, na esperança de atrair os peregrinos árabes de Meca para o seu próprio território.

 

2. Será que Ele não desbaratou o seu plano maligno?

 

3. Ele enviou sobre eles bandos de pássaros (desconhecidos na terra),

 

4. Que lhes atiravam pedras de barro cozido (um emblema da punição devida a eles);

 

5. E assim Ele deixou-os como um campo de grãos devorado e devastado.

 

Eventos incomuns tornam-se sinais de um novo ponto de viragem na história da humanidade. Os habitantes de Meca não eram fortes o suficiente para defender Meca e a Caaba contra o exército de Abraha. Eles deixaram Meca e fugiram para as montanhas circundantes. Assim, seu verdadeiro dono -Deus – defendeu-os na véspera do nascimento do Mensageiro de Deus (que Deus o abençoe e lhe dê paz). Ele enviou sobre os do exército bandos de aves. Como também pode ser entendida a partir da Ababil palavra traduzida aqui como pássaros, estes eram uma espécie desconhecida no Hijaz. Segundo relatos, eles eram pássaros de diferentes cores que carregavam pedras de argila cozida, uma no bico e duas nas garras. As pedras penetravam profundamente nos corpos de soldados de Abraha, entrando na cabeça e cortando seus órgãos. Isso foi um milagre claro (Ar-Razi, Ibn Kaçir [Tafsir], Hamdi Yazır). Este evento tornou-se tão famoso na história árabe que o ano em que aconteceu passou a ser conhecido como o Ano do Elefante.