5 de nov. de 2021

PERGUNTA: O Profeta (sallallahu alaihi wa sallam) disse que na sexta semana de desenvolvimento de um embrião, Allah envia um anjo para escrever se ele será correto e próspero ou perverso e condenado. O que isso significa e como alguém pode conciliar isso com o livre arbítrio?

RESPOSTA: Em adição ao que foi dito acima, faremos o seguinte comentário: O Destino é um título do Conhecimento Divino. Não cancela o nosso livre arbítrio ou nos força a nos conduzir de uma forma predeterminada.

Uma vez que Allah conhece de antemão o que iremos fazer e dizer (uma vez que Ele não é obrigado pelo nosso conceito de tempo), Ele ordena um anjo para escrever a nossa história da vida. Nós nos conduzimos de acordo com os ditames do nosso livre arbítrio, não porque Allah colocou por escrito a nossa vida futura.

O Destino está relacionado tanto com a causa como com o efeito. Não há dois destinos separados, um para a causa e o outro para o efeito. Allah sabe de antemão como iremos nos conduzir em dada circunstância, e Seu pré-conhecimento não nega o nosso livre arbítrio.

Somente Allah sabe se iremos para o Paraíso ou para o Inferno. Apesar dos incrédulos merecerem punição eterna, não podemos afirmar que eles vão para o Inferno, pois um dia podem aceitar a crença e irem para o Paraíso. Muitos ateístas se tornaram muçulmanos. O Islam veio para orientar os incrédulos para a fé e a adoração e, consequentemente, para a felicidade eterna no Paraíso.