O Islam tem determinações e obrigações para os muçulmanos, em todas as partes da vida, tanto na família, quanto na sociedade, no trabalho e em relação com Deus. Além das obrigações morais em geral (não mentir, não roubar, não matar, não caluniar, não prejudicar outros, não ser injusto e etc.) existem obrigações religiosas –orações- (os pilares do Islam, orações obrigatórias no Islam), listadas abaixo:

 

1- Declaração da Fé; O testemunho engloba a crença islâmica. Pronunciamento de “Achadu en láâ ilahê illá Allah, ve eshedu anné Muhammadan Rassulullah”, significa “testemunho de que não há outra Divindade além de Deus, e testemunho de que Muhammad é Seu Mensageiro”.  Declarando isso, certifica-se a crença na unicidade de Deus (tanto na criação quanto na Divindade, adoração) e certifica-se que o Muhammad é o último mensageiro de Deus, e conseqüentemente, aceitação de tudo que ele nos informou, como crença no Anjos, nos Livros revelados, nos Profetas, no Dia do Juízo Final, na Pré-Destinação e outras questões da fé islâmica. Para uma explicação mais detalhada clique aqui.

 

2- A oração diária (salat, reza, namaz); A oração é a primeira das adorações instituídas por Deus no Islam. Pela importância, a única que não foi transmitida ao Profeta através do Anjo Gabriel, mas aconteceu diretamente por Deus. É citada 117 vezes no Alcorão Sagrado, mais que qualquer outra adoração. São feitas 5 vezes ao dia; na alvorada, ao meio-dia, a tarde, no crepúsculo e a noite, dividindo o dia em cinco e estabelecendo um elo, uma ligação direta com Deus. Já que no Islam, não há intermediários entre o muçulmano e Deus. Para mais informações: A Oração

 

3-  Jejum no mês do Ramadan; O jejum é obrigatório para os muçulmanos que atingem a puberdade e que tenham saúde física e mental, no mês do Ramadan, nono mês no calendário islâmico (que é lunar, a quantidade de dias 11 dias a menos do que o o solar, por isso o jejum começa a cada ano 11 dias mais cedo no calendário gregoriano do que no ano anterior). O Jejum no Islam é abster-se de ingerir qualquer espécie de alimentos ou bebidas, de fumar e ter relação sexual, desde o raiar da aurora até o pôr-do-sol. O jejum possui muitos benefícios espirituais, morais e para nossa saúde, sociedade etc. Para mais informações: O Jejum

 

4-  Caridade (Tributo) Obrigatória (Zakat); O Zakat no Islam não é uma recomendação e sim um dever para todos os muçulmanos que possuem uma certa quantidade de riqueza –acima do necessário para uma vida média- (bens, dinheiro guardado, comércio, rebanhos de animais, colheitas de grãos e frutos etc.). Estes muçulmanos têm obrigação de pagar, no mínimo, 2,5% dos bens citados acima para os necessitados. Essa adoração no Islam, fundamenta-se de que o dinheiro, a riqueza e todos os bens materiais, pertencem a Deus. Esses são dádivas de Deus, que chegam às nossas mãos como uma graça e benção. Cumprindo essa obrigação, agradecemos a Deus por nos ter agraciado com esses bens e nos purificamos.

 

5-  Peregrinação; A peregrinação no Islam é o cumprimento de determinados rituais, em  determinados locais. No décimo segundo mês no calendário islâmico, obrigatório para, somente, às pessoas que atingem a puberdade, são livres, mentalmente sãs, física e financeiramente capazes de realizar a viagem para cidade de Meca, na Arábia Saudita, pelo menos uma vez na vida. A maioria dos rituais da peregrinação baseiam-se em atos praticados da família do Profeta Abraão, quando foi ordenado, por Deus, a construir a Kaaba (Casa Sagrada em Meca), juntamente com o seu filho Ismael e os atos da esposa do Profeta Abraão, chamada a Agar, quando procurava água para seu filho Ismael. Isso demonstra que o Islam é a religião de Deus, o mesmo Deus que enviou o Profeta Abraão anteriormente, e não é uma religião inventada pelo Profeta Muhammad.

- - -

Fora dessas obrigações principais, para cada ato o muçulmano tem uma orientação no Islam, ou diretamente através dos versículos do Alcorão Sagrado ou com as práticas/dizeres do Profeta Muhammad. O nível de cada muçulmano diante de Deus, varia conforme a fé e a obediência aos ensinamentos do Islam.